A complexidade do ser humano

December 30, 2018

 

O ser humano é complexo. Ele possui diferentes formas de esboçar seus sentimentos, pensamentos, reações e vontades. Como ser amoroso, suas paixões revogam as tendências mais óbvias para o seu sustento: ele trabalha (produz) para alimentar-se e alimentar sua família. Mesmo que os outros mamíferos tendem a considerar o amor pelos seus filhotes, o homem consegue passar amor, carinho e sentimentos ruins. Um buraco em seu caminho que pode ser limpo e arrumado, isso faz toda a sua tecnologia complexa.


O seu estilo de conservação é único. Sabendo que algumas ações prejudicam sua saúde, o mesmo continua fazendo. Existem vários exemplos: abuso excessivo de álcool, açúcar, gorduras, alimentos impróprios. O cuidado da saúde é necessário, isso o diferencia das demais espécies: o controle que mantém sobre suas refeições e atividades.


O homo sapiens, que é a nossa espécie, desenvolveu meios apurados de comunicação. A fala, por meio de gestos, modos escritos. A sua natureza é um ser social. Com base na repetida forma de ajustar o que o povo necessitava a espécie foi desenvolvendo formas de comunicação essenciais para o seu mantimento.

 

As mulheres e homens possuem sentidos interessantes: são curiosos. Curiosos para a inovação, para o desejo de expressão, dependentes culturais, entendimento e influência do ambiente à sua volta, enfim, diversas formas de aprendizado, que faz para a espécie tornar-se cada vez mais evoluída.


A enorme complexidade de pensamentos do gênero humano é sobrecomum. Pode responder atentamente afirmações e todas serem falsas ou combinadas por fatores, capacidade de enganar-se e enganar terceiros, atribuição do erro e conserto de bens materiais e imateriais.
O homo sapiens é um ser metódico. 

 

Capaz de responsabilizar-se por acertos e desacertos revigora sua vida por meio de metas e objetivos planejados pelo bem fisiológico, social, seguro, apreço e de autorrealização. Tá aí uma pirâmide de Maslow, sobrevida as estratégias de sobrevivência, acelerada por sua crença no além ou inexistência dessa crença, as quais revelam cuidados pertinentes ao ego e punição de seus atos. 

 

 

..................................................................
Sobre o autor
Thales Kroth é Palestrante na ODAC, Colunista em sites e blogs e Voluntário na ONG Parceiros Voluntários; com formação em Técnico em Contabilidade e Graduando em Administração e em Gestão Financeira pela Unisinos; gaúcho e solteiro.
 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Please reload

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now