Os reflexos da análise do relacionamento na crise por Thales Kroth

August 9, 2018

 

Perder alguém dói. O afeto transforma o coração de um ser humano. Não com o sentido de vingança, mas com saudade. Saudade é boa. É uma prova de amor. Sentir a falta de uma pessoa é a experiência única de proteção, carinho e sentimentos saudáveis.


Com o cotidiano repleto de informações, um mundo cada vez mais tecnológico, as pessoas vêm perdendo o contato uma com as outras presencialmente. Isso facilitou a velocidade da mensagem, mas afastou os sentimentos dos apaixonados.


Enviar um “eu te amo” está mais rápido que por carta em uma pomba branca, lógico, mas a criação para o charme do encontro pode ser melhorada. Como o “como foi seu dia?” Ou o “que novidades têm hoje?” são bem-vindos por que mantém o relacionamento saudável.


Eu sei que é difícil falar de amor repleto de tantos pensamentos negativos plantados por exteriores, contudo é preciso manter o interior com cuidado. Os valores antigos não perderam a validade. É mais fácil buscar um abraço ainda, uma conversa.


A crise faz com que pequenos e micro empresários usem a criatividade. Não só a conexão trás pessoas por causa de seu Wi-Fi, mas também uma planta, um papel de parede diferenciado, um dizer engraçado podem tornar o lugar mais tranquilo, atrair a clientela.


Clientes buscam refúgio para seu prazer e para seus problemas. Parques, shoppings, passeios, vão perder suas seduções em alegrar parceiros? A criatividade romântica perderá seu encanto? Quando entregar uma rosa para uma mulher será visto como cafona?


Crises românticas vão e voltam. Precisa-se esclarecer seu propósito para encontrar a felicidade, a emoção que te atrai. Precisa-se entender. Faça-se entender. Por mais difícil que pareça um nível de sofrimento, há saídas na crença do seu eu. Valorizar-se.


Dentro de cada pessoa existe uma consciência que guia do aprendizado inicial da infância até após o último reflexo da vida. Ela orienta para suas inclinações, gostos e movimenta-o à procura do prazer, do que lhe faz bem, se sentir bem.


Para todos os efeitos passageiros, a primavera aquece os namorados como a rosa dos ventos dá a direção para navios em alto-mar. O som das águas tranquilas faz circular a vida em um processo onde cada um cumpre o seu papel.


Então, o reflexo da análise do relacionamento na crise pode ser reinventado com toques românticos e tecnológicos. Surpresas, animações, sair para jantar, entre outras ideias, mostram o grau de interesse que essa pessoa merece e seu valor. Abrace-a! 

 

 

..........................................................

Sobre o autor
Thales Kroth é Palestrante na ODAC, Colunista em sites e blogs e Voluntário na ONG Parceiros Voluntários; com formação em Técnico em Contabilidade e Graduando em Administração e em Gestão Financeira pela Unisinos; 23 anos, gaúcho e solteiro.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Please reload

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now