Escreva com amor: a escrita e as suas emoções por Lane Lucena

June 7, 2018

 


O experimento de emoções negativas é inevitável e, em alguns momentos até, benéfico. No entanto, em níveis altos, quando a sua experiência é demorada, ou frequentemente desconfortável, as emoções negativas podem desencadear múltiplos problemas, estando na base do aumento de agitações da ansiedade, inquietações físicas relacionadas com o nível de estresse, alterações de humor, entre outras. Neste sentido, pode-se pensar que as emoções positivas são importantes para a ciência do bem-estar, na medida em que são identificadoras de um bem-estar completo. No entanto, vários estudos têm comprovado que as emoções positivas, mais que sinalizadoras, determinam um funcionamento saudável do corpo e que se prolonga no tempo, não se limitando ao momento emocionalmente sentido.

E se as emoções positivas conseguir ajudar as pessoas a ultrapassar mais rapidamente as emoções negativas e a aumentar a sua capacidade de resiliência no confronto com preocupações futuras? Será que os benefícios da escrita poderiam ser de alguma forma eficaz?

Todo processo de autoconhecimento exige firmeza e paciência. É um exercício lento e às vezes doloroso. Quanto mais aprender a identificar as causas de seus sentimentos negativos, maior facilidade terá em lidar com eles.

Vamos começar adotando um caderno e chame-o de: Caderno das Emoções
Comece se perguntando quais são os sentimentos que têm vivido nos últimos meses ou anos. Quais são eles? Escreva um por um. Esse passo é importante para que consiga identificá-los. Essa confrontação honesta com aquilo que lhe faz sofrer pode ser o começo de sua libertação desses mesmos sentimentos. 

 

É preciso entender que muitas vezes a desordem que parece ocorrer do externo, na verdade é apenas o reflexo daquilo que está bem dentro de nós, mas como está bem escondido há anos, sentimos dificuldade em identificá-lo. E assim, muitos de nós continuamos a nos enganar e a sofrer. Tudo aquilo que sentimos pode ser modificado quando o adotamos sem medos ou fugas.

Comece a notar quais situações está te deixando descontente, desesperado, doente. O enfrentamento desses problemas lhe adequará uma maior percepção de sua própria disposição de superá-los. O autoconhecimento não o faz isento de sentimentos negativos ou sofrimento, mas pode fazer com que combatam de uma maneira muito mais benéfica os mesmos. Conforme se conhecer mais e mais, não deixará de ficar infeliz, de lamentar-se, porém quando isso acontecer não te provocará desesperança como acontece, haverá domínio e compreensão das possíveis causas, pois estará aprendendo a identificá-las.

É preciso lembrar ainda, que por mais que as pessoas desejem muito ser feliz, a maioria sentem dificuldade em se permitir, como não se sentissem dignas, e inconscientemente acabam por se punir em mudar o que é preciso, permanecendo no mesmo padrão durante anos, embora a custa de muita angústia e dor.

Evite a todo custo continuar rígido em valores e crenças, que um dia lhe foram ensinados e vivenciados como se fossem suas, pois na maior parte das vezes elas não lhes pertencem. Quanto mais conseguir identificar o que aprendeu, e descartar, desprender ou mudar, aquilo que não lhe serve, mais estará perto de quem você é verdadeiramente. Exercite a flexibilidade, esteja aberto a novos valores, deixe fluir seus anseios e tudo aquilo que está dentro de você com a suavidade que o processo exige.

Seja verdadeiro e honesto consigo mesmo, da mesma maneira que espera que outras pessoas sejam com você. Neste instante, procure dentro de você quais são suas verdadeiras aspirações. Vá lá no fundo, procure tudo, que os encontrará! Não é um caminho fácil, mas quem disse que deveria ser?

Afinal, autoconhecimento não tem fim, é algo que devemos adubar eternamente. Por isso, não importa quando começar, o importante é aprender a se ouvir e acima de tudo, respeitar-se e permitir-se.

Reflita: Quais os resultados que você espera atingir nesse processo? O que especificamente você está buscando? Porque isso é importante para você? Qual o valor disso hoje para você? Quem sou eu e o que quero? 

 

www.vivasuaessencia.com/escrevarte )

 

 

Abraços,
Lane Lucena
...................................................................
Psicanalista Clínica, pós-graduada em comportamento organizacional e gestão de pessoas. Especializações em psicopedagogia clínica e psicologia e saúde mental.


Coach de Escrita e Facilitadora de Práticas de Atenção Plena. Criadora do "Curso e da Coleção de Cadernos Terapêuticos EscrevArte - A arte de escrever - que utiliza o recurso da escrita expressiva e intuitiva como ferramenta de autoconhecimento
.      

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Please reload

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now